Vazio

Vazio é quando não estás e a casa não tem cheiro

Quando a pele é despida de mãos e de gemidos

e o tempo é mais lento do que a espera

Vazio é quando não estás e a voz já não tem corpo

Quando o olhar é vago de azuis e de relevo

e o espaço mais curto que a viagem

Vazio é quando não estás e o coração não tem morada

Quando o sol é ferido de sombras e medos

e a memória mais viva que o presente

Vazio é quando não estás e o poema te procura

Quando as palavras são promessas com sentido

e o futuro mais feliz porque tu estás

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.