Teu, se quiseres

Fecho-me nos olhos que não abro mais
por alguns segundos respiro no escuro
Pergunto-me e aos deuses de onde tu sais
e que dia é este em que estou seguro

Que a vida não segue como era antes
Há música e dança, cores e alegrias
Desejo de sono, barca dos amantes
E noites mais belas que todos os dias

Hoje nos meus braços és a mais querida
Bússola e norte dos novos caminhos
No meu peito dormes como a musa antiga

Nenhum labirinto nos acha sozinhos.
Mulher companheira, alma destemida
Sou teu, se quiseres para toda a vida

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.