Rio a galope

Dorso invertido centauro

corcel do nosso galope

teu Dionísio sou alto

minha Afrodite és em sorte

Céu de estrelas no meu céu

novo amor do meu prazer

onde o teu corpo e o meu

se fazem enlouquecer

Beijos te peço, mos dás

caudal para o rio Nós

é vida que a vida traz

o canto nono na voz

Só contigo eu sou capaz

Só contigo eu chego à foz

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.