Flor

Ninguém sabe o lugar

nem entende a razão

mas qualquer coisa mudou

no meu coração

 

Perdi o brinco de pérola 

nos olhos doutro pintor

Achei  na musa perdida

outro retrato de amor

 

Rio vermelho de sangue 

jugular pulsar caminho

ferve nas veias o mar

da nossa taça de vinho 

 

Todas as madrugadas 

me encontras ao deitar 

será apenas verdade

ou a vida a começar?

 

Ninguém sabe o lugar

nem entende a razão

mas qualquer coisa mudou

no meu coração

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.